Disponível em <https://portal.creaes.org.br/crea-es-firma-parceria-para-restauracao-de-casaroes-historicos-de-sao-mateus/>.
Acesso em 25/05/2024 às 12h09.

Crea-ES firma parceria para restauração de casarões históricos de São Mateus

24 de maio de 2023, às 18h51 - Tempo de leitura aproximado: 1 minuto

Nesta quarta-feira (24/5), o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), engenheiro Jorge Silva, reuniu-se na sede do Crea-ES com o Ministério Público Estadual, por meio do promotor de justiça do município de São Mateus Dr. Luciano Rocha, com a Prefeitura de São Mateus, representada pela procuradora Dra. Lilian Lamas e pela secretária de Municipal de Cultura de São Mateus, Domingas dos Santos Dealdina, e com a Secretaria de Estado da Cultura, por meio da gerente de Memória e Patrimônio, Patrícia Bragato, a fim de firmar uma parceria para a revitalização da região do porto de São Mateus.

A colaboração tem como objetivo auxiliar tecnicamente a restauração do casarões do porto de São Mateus, que são patrimônios históricos tombados pelo Conselho Estadual de Cultura. “Hoje demos mais um passo para que seja firmado esse convênio com o Crea para viabilizar uma equipe técnica que vai elaborar os projetos necessários para o restauro dos casarões daquela região. São projetos complexos, que demandam especialidades técnicas e muitas vezes o município não tem toda essa equipe técnica”, explicou a Dra. Lilian Lamas.

De acordo com o presidente Jorge Silva, será assinado um termo de cooperação entre o Crea-ES e os demais órgãos envolvidos. A equipe técnica do Crea-ES analisará e produzirá os projetos necessários, enquanto o Governo do Estado e a Prefeitura de São Mateus executarão as obras. “O Crea hoje desenvolve também um papel social, e esse levantamento, oferecido por meio da parceria, está dentro de um princípio de engenharia pública e social. Por esse motivo nós nos propusemos a fazer o projeto dessa restauração”, ressaltou o presidente do Conselho.


Comentários

Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Comentários com palavras de baixo calão ou que difamem a imagem do Conselho não serão aceitos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *